Manter a conservação de um veículo é essencial para poder repassá-lo adiante, mantendo a melhor avaliação do seu usado. Assim, como você não deseja perder dinheiro, o comprador também não. Por isso, ele será criterioso e vai procurar nos mínimos detalhes alguma imperfeição estética ou mecânica para pedir um desconto no preço de carro usado.

E caso você não esteja pensando em trocar de carro agora, é bom estar atento a alguns fatores que podem influenciar a revenda de veículos usados. A boa notícia é que você pode adotar medidas para que o valor não caia.

1. Mantenha a limpeza em dia

O ideal é que a lavagem seja feita ao menos uma vez por semana, pois fica mais fácil remover manchas ou outros tipos de desgaste. Para isso, conte com a ajuda de materiais específicos como detergentes e panos macios.

Outro ponto importante é tentar fazer um polimento de tempos em tempos. Embora esse não seja um procedimento tão recorrente, ajuda muito na preservação do veículo e, por consequência, ajuda a manter compradores interessados. É nos pequenos detalhes que você garante a melhor avaliação do seu usado.

2. Faça reparos na lataria sempre que necessário

A lataria é outro ponto que chama muita atenção, sendo um dos primeiros detalhes a serem avaliados quando o assunto é o valor de revenda.

Caso seu veículo possua pequenas imperfeições na lataria e você for vendê-lo a uma agência ou concessionária, negocie os reparos diretamente com elas, por conta das parcerias com oficinas e funilarias.

3. Guarde os comprovantes de todas essas revisões e manutenções

A maioria massiva dos compradores quer saber sobre motor, pneus, freios e outros detalhes que precisam estar em dia para dar mais credibilidade e segurança. Nesse caso, nada melhor que ter as revisões em dia, pois essa ainda é a melhor forma de garantia que você pode oferecer.

Lembre-se de manter com você os comprovantes e recibos referentes à manutenção preventiva. Isso dá garantia e aumenta a confiança de quem vier a se interessar pelo seu carro, já que esses documentos podem comprovar o seu zelo com o veículo.

4. Esteja com a documentação em dia

O processo de transferência do veículo fica mais fácil se o mesmo que está sendo vendido está com multas e IPVA em dia.

Você pode consultar multas de trânsito por meio do site do departamento de trânsito (Detran) do seu estado. 

5. Manual e a chave reserva

Num contexto em que a garantia de fábrica se estende por no mínimo três anos, é importante ter as anotações e os carimbos das revisões e de outros procedimentos no veículo.

Além do mais, guardar a chave reserva do veículo pode te ajudar em momentos de dificuldade, mas também servir como um trunfo no momento da revenda.

6. Mantenha peças e acessórios originais

Se você é um daqueles proprietários que costumam preservar cada detalhe do seu carro, ponto para você! Você já está alguns passos a frente para garantir a melhor avaliação para o seu usado.

Se quiser condições de venda melhor, tente manter o carro mais próximo do original possível. Na hora da negociação, reforce este atributo e impressione quem tiver o interesse de levar o seu carro para a garagem.

1ca5db73-10-dicas-para-você-valorizar-o-
Melhor avaliação do seu usado: 6 dicas para conseguir o melhor preço